19 de jan de 2011

JÔ SOARES, A PROPÓSITO DE SER PROFESSOR…

O material escolar mais barato que existe na praça é o professor!
É jovem, não tem experiência.
É velho, está superado.
Não tem automóvel, é um pobre coitado.
Tem automóvel, chora de “barriga cheia”.
Fala em voz alta, vive gritando.
Fala em tom normal, ninguém escuta.
Não falta ao colégio, é um “Adesivo”.
Precisa faltar, é um “turista”.
Conversa com os outros professores, está “malhando” nos alunos..
Não conversa, é um desligado.
Dá muita matéria, não tem dó do aluno.
Dá pouca matéria, não prepara os alunos.
Brinca com a turma, é metido a engraçado.
Não brinca com a turma, é um chato.
Chama a atenção, é um grosso.
Não chama a atenção, não se sabe impor.
A prova é longa, não dá tempo.
A prova é curta, tira as hipóteses do aluno.
Escreve muito, não explica.
Explica muito, o caderno não tem nada.
Fala correctamente, ninguém entende.
Fala a “língua” do aluno, não tem vocabulário.
Exige, é rude.
Elogia, é debochado.
O aluno é retido, é perseguição.
O aluno é aprovado, deitou “água-benta”.
É! O professor está sempre errado, mas, se conseguiu ler até aqui, agradeça a ele. 

11 de jan de 2011

Se...

Se um dia eu deixar de te amar, não me ignore por isso, 

a culpa não terá sido minha, nem tua, terá sido do destino. 

Se eu me afastar de você, procure entender, 
não vai significar que eu tenha esquecido do nosso passado, ele estará sempre guardado. 

Se quando você lembrar de nós dois o teu coração ficar apertado, 
tente me colocar de lado, mas não me esqueça definitivamente, guarde um cantinho aí dentro cercado de amor e calor. 

Se parecer que eu vou voltar não se iluda, 
terá sido apenas uma dúvida. 

Se você achar que não valeu a pena......que pena, 
pois eu acho que viveria tudo outra vez do jeitinho que a gente fez. 

Se a gente se esbarrar por aí , tente me ouvir, 
se a gente não se encontrar mais, procure me guardar na memória afinal temos uma história. 

Se você finalmente encontrar outro alguém, nunca fale de mim, 
faz de conta que não fui ninguém, que nunca existi. 

Se..lá adiante, bem distante você sentir a alma sozinha, perdida, incontida dentro do teu peito, 
me avise, eu dou um jeito, venho te ver, te dou um afago, te faço um carinho, te digo baixinho que não te esqueci de verdade, que ainda sinto saudade. 

......mas se um dia eu voltar......não deixe o destino nos pegar, 
vamos fugir,mesmo sem saber onde ir, pra que ele não nos ponha a prova, 
pra que ele não destrua ao menos esse nosso instante de glória!!!!!! 

4 de jan de 2011

Receita da dona Cacilda





Dona Cacilda é uma senhora de 92 anos, miúda, e tão elegante, que todo dia às 08 da manhã ela já está toda vestida, bem penteada e discretamente maquiada, apesar de sua pouca visão.

E hoje ela se mudou para uma casa de repouso: o marido, com quem ela viveu 70 anos, morreu recentemente, e não havia outra solução.

Depois de esperar pacientemente por duas horas na sala de visitas, ela ainda deu um lindo sorriso quando a atendente veio dizer que seu quarto estava pronto. Enquanto ela manobrava o andador em direção ao elevador, dei uma descrição do seu minúsculo quartinho, inclusive das cortinas floridas que enfeitavam a janela.

Ela me interrompeu com o entusiasmo de uma garotinha que acabou de ganhar um filhote de cachorrinho.

- Ah, eu adoro essas cortinas...
- Dona Cacilda, a senhora ainda nem viu seu quarto... Espera um pouco...
- Isto não tem nada a ver, ela respondeu, felicidade é algo que você decide por princípio. Se eu vou gostar ou não do meu quarto, não  depende de como a mobília vai estar arrumada... Vai depender de como eu preparo minha expectativa.

E eu já decidi que vou adorar. É uma decisão que tomo todo dia quando acordo.

Sabe, eu posso passar o dia inteiro na cama, contando as dificuldades que tenho em certas partes do meu corpo que não funcionam bem...
Ou posso levantar da cama agradecendo pelas outras partes que ainda me obedecem.

- Simples assim?
- Nem tanto; isto é para quem tem autocontrole e exigiu de mim um certo 'treino' pelos anos a fora, mas é bom saber que ainda posso dirigir meus pensamentos e escolher, em consequência, os sentimentos.

Calmamente ela continuou:
- Cada dia é um presente, e enquanto meus olhos se abrirem, vou focalizar o novo dia, mas também as lembranças alegres que eu guardei para esta época da vida. A velhice é como uma conta bancária: você só retira aquilo que guardou. Então, meu conselho para você é depositar um monte de alegrias e felicidades na sua Conta de Lembranças. E, aliás, obrigada por este seu depósito no meu Banco de Lembranças. Como você vê, eu ainda continuo depositando e acredito que, por mais complexa que seja a vida, sábio é quem a simplifica.

Depois me pediu para anotar:
COMO MANTER-SE JOVEM

1. Deixe fora os números que não são essenciais. Isto inclui a idade,o peso e a altura.
Deixe que os médicos se preocupem com isso.

2. Mantenha só os amigos divertidos. Os depressivos puxam para baixo.
(Lembre-se disto se for um desses depressivos!)

3. Aprenda sempre:
Aprenda mais sobre computadores, artes, jardinagem, o que quer que seja. Não deixe que o cérebro se torne preguiçoso.

'Uma mente preguiçosa é oficina do Alemão.' E o nome do Alemão é Alzheimer!

4. Aprecie mais as pequenas coisas. 


5. Ria muitas vezes, durante muito tempo e alto. Ria até lhe faltar o ar.
E se tiver um amigo que o faça rir, passe muito e muito tempo com ele ou ela!

6. Quando as lágrimas aparecerem,  aguente, sofra e ultrapasse.
A única pessoa que fica conosco toda a nossa vida somos nós próprios.
VIVA enquanto estiver vivo.

7. Rodeie-se das coisas que ama:
Quer seja a família, animais, plantas, hobbies, o que quer que seja.
O seu lar é o seu refúgio.
 8. Tome cuidado com a sua saúde:
Se é boa, mantenha-a.
Se é instável, melhore-a.
Se não consegue melhorá-la , procure ajuda.

9. Não faça viagens de culpa. Faça uma viagem ao centro comercial, até a um país diferente, mas NÃO para onde  haja culpa

10. Diga às pessoas que ama que as ama a cada oportunidade.


3 de jan de 2011

FELIZ ANO NOVO A TODOS

  MUDANÇA

Sente-se em outra cadeira, no outro lado da mesa. 
Mais tarde, mude de mesa.
Quando sair, procure andar pelo outro lado da rua. 
Depois, mude de caminho, ande por outras ruas, calmamente, 
observando com atenção os lugares por onde você passa.
Tome outros ônibus.
Mude por uns tempos o estilo das roupas. 
Dê os seus sapatos velhos. 
Procure andar descalço alguns dias. 
Tire uma tarde inteira para passear livremente na praia, ou no parque, 
e ouvir o canto dos passarinhos.
Veja o mundo de outras perspectivas.
Abra e feche as gavetas e portas com a mão esquerda. 
Durma no outro lado da cama... 
Depois, procure dormir em outras camas. 
Assista a outros programas de tv, 
compre outros jornais... leia outros livros.
Viva outros romances.
Não faça do hábito um estilo de vida. 
Ame a novidade. 
Durma mais tarde. 
Durma mais cedo.
Aprenda uma palavra nova por dia numa outra língua.
Corrija a postura.
Coma um pouco menos, 
escolha comidas diferentes, novos temperos, 
novas cores, novas delícias.
Tente o novo todo dia. 
O novo lado, o novo método, 
o novo sabor, o novo jeito, 
o novo prazer, o novo amor.
A nova vida. 
Tente. 
Busque novos amigos. 
Tente novos amores. 
Faça novas relações.
Almoce em outros locais, vá a outros restaurantes, 
tome outro tipo de bebida, 
compre pão em outra padaria.
Almoce mais cedo, jante mais tarde ou vice-versa.
Escolha outro mercado... 
outra marca de sabonete, outro creme dental... 
Tome banho em novos horários.
Use canetas de outras cores. 
Vá passear em outros lugares.
Ame muito, cada vez mais, 
de modos diferentes.
Troque de bolsa, de carteira, de malas, 
troque de carro, compre novos óculos, 
escreva outras poesias.
Jogue os velhos relógios, 
quebre delicadamente esses horrorosos despertadores.
Abra conta em outro banco. 
Vá a outros cinemas, 
outros cabeleireiros, 
outros teatros, 
visite novos museus.
Mude.
Lembre-se de que a Vida é uma só. 
E pense seriamente em arrumar um outro emprego, 
uma nova ocupação, um trabalho mais light, 
mais prazeroso, mais digno, mais humano.
Se você não encontrar razões para ser livre, invente-as. 
Seja criativo.
E aproveite para fazer uma viagem despretensiosa, longa, se possível sem destino. 
Experimente coisas novas. 
Troque novamente. 
Mude, de novo. 
Experimente outra vez.
Você certamente conhecerá coisas melhores e coisas piores do que as já conhecidas, 
mas não é isso o que importa.
O mais importante é a mudança, 
o movimento, o dinamismo, a energia. 
Só o que está morto não muda !
Repito por pura alegria de viver:
 a salvação é pelo risco, 
sem o qual a vida não
vale a pena!
    (Clarice Lispector)